quarta-feira, novembro 04, 2009

Um polícia com aquele cabedal a escrever poemas não é uma coisa meio mariquinhas?

Com a devida vénia ao autor, Carlos Amoroso, aqui fica um poema por ele colocado na caixa de comentários.

I
Vila de Minde adorada

Por ela sinto paixão
Ficará sempre gravada
Dentro do meu coração

II
Um dia ao descer a serra
Vi o que parecia um ninho
E descobri esta terra
Por quem eu tenho carinho

III
Nunca mais eu me esqueci
Estou sempre para cá a vir
Dizem que água da mata bebi
Já não consigo fugir

IV
Vou gravando na memória
Escutem com atenção
Gosto muito do Vitória
Clube do meu coração

V
Não me podia esquecer
De musicalmente falar
Que gosto muito de ver
A nossa Banda a tocar

VI
Eu digo a nossa banda a tocar
E muito contente fico
Não podem a mal levar
Pois sinto-me Minderico

VII
Gosto de ver e ouvir
Faço-o com muita atenção
Como é bom ver e sentir
A Banda do meu coração

VIII
É lindo quando encerra
A sua bela actuação
Com as mantas da nossa terra
Mantas do meu coração

IX
Eu em Minde não nasci
Mas muito contente fico
Também nunca lá vivi
Mas sinto-me Minderico

X
Agora vou terminar
E para que a história finde
Os versos vou dedicar
A minha Vila de Minde

Carlos Amoroso

Um abraço Carlos!

Obrigado pelo gosto que tens por Minde que muito nos orgulha!

4 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma vez te agradeço, obrigado por gostares de Minde...
És grande . . .!
Um abraço . . !
Xaral´s
Vedor´s Take Away

Anónimo disse...

Grande poeta é o povo...

Anónimo disse...

este a para ti Carlos


a pouco tempo te conheci
nem quero qcreditar
que em Minde nunca te vi
mas vou agradecer e um dia abraçar


e obrigado por tu que ja fizeste por Minde e nao ligues ao que dizem como se custama dizer
" vozes de burro na chega ao ceu"

Gama

Faria disse...

Grande Carlos Amoroso ...
Os meus sinceros parabéns , gostei imenso do poema ...

Do Carranchano

Faria