quarta-feira, setembro 08, 2010

Festival Materias Diversos


Bom dia,

Aí vem mais um Festival Materiais Diversos (FMD), que tanta cultura trás à nossa região.
Teatro, musica, bailado e outros apontamentos culturais.
Há para todos os gostos e distribuídos por Minde, Alcanena e Torres Novas.
Fora do palco teremos um espaço muito simpático onde estarão os artistas juntamente com os visitantes e até aqui teremos artistas a actuar, com DJ’s convidados.

Festivais como este, projectam Minde, sendo a sede, a um nível cultural muito elevado, diria mesmo que durante estes cerca de quinze dias, estamos equiparados a Lisboa ou Porto, as capitais de quase tudo neste país.

Bem sei que em alturas de crise as autarquias cortam imediatamente na cultura, pois é o sector onde essas medidas causam menos agitação social, neste caso há a coragem de financiar e promover a cultura e em particular este projecto/festival.

Fico muito contente com a integração de artistas mindericos neste festival, havendo assim interacção de amadores com profissionais, acabando por ganharem todos uma nova experiência.

Não podia acabar sem desejar que o FMD seja mais um sucesso e que todos participem, indo aos espectáculos.

Quero dar os parabéns ao responsável Tiago Guedes e à Câmara de Alcanena por ter a coragem de financiar este projecto.

Bons espectáculos e muita merda.

(http://www.materiaisdiversos.com/)

20 comentários:

Kate Moch disse...

Desculpa a correcção, Bastard, mas a CMA não financia o festival. No máximo apoia. Com o empréstimo do S. Pedro onde acontecerão alguns dos easpectáculos. O festival é financiado pelo Min da Cultura e outras entidades que poderás ver no verso do flyer que colocaste no post. A CMA não tem dinheiro para mandar cantar um cego, nem percebeu ainda que há cegos que cantam de borla e cantam bem...
Bjs

Anónimo disse...

Kate,
A Câmara de Alcanena financia o Materiais Diversos. O financiamento em 2009 foi de € 40.666 e, este ano, foi a mesma quantia.

Kate Moch disse...

Ok. Peço desculpa pela falta de informação da minha parte.

Anónimo disse...

Mas tens toda a razão aqui: "A CMA não tem dinheiro para mandar cantar um cego, nem percebeu ainda que há cegos que cantam de borla e cantam bem..."

Bastard,
todo o investimento deve ser aplaudido. Não pode é ir para umas coisas e faltar para outras. Não pode andar a apregoar-se falta de dinheiro e depois gastar-se em coisas não prioritárias. Não pode faltar para apoio social, promoção da inclusão social, educação, combate ao desemprego, promoção da indústria, etc, etc.

Porque isto gastar o dinheiro de todos e fazer muitas coisas com o dinheiro de todos tem muito que se lhe diga.
Acho eu.

wolfinho disse...

Resumindo, temos o festival, vamos aproveita-lo.

Kate Moch disse...

Se a CMA financia o Festival eu fico positivamente surpreendida. E o que eu quero dizer com "cegos que cantam de borla e cantam bem" não se relaciona com o Festival nem com o Show Biz do conselho. O que eu quero dizer é que, mesmo sem dinheiro, a CMA pode e deve tomar algumas iniciativas: como a de vender o conselho de Alcanena, fazer campanhas de marketing junto de grandes empresas, nacionais, multinacionais, enfim...tudo, é só ir ás páginas amarelas. Daquela malta toda que anda lá pela Câmara, alguns a fazer que fazem, é po-los a mandar e-mails oferecendo condições para instalação e terrenos nas zonas industriais fantasmas. Criar emprego, dinamizar. Senão...daqui a uns anos, temos cultura mas faltarão as pessoas para dela usufruírem e para a alimentarem. Nem só de pão vive o Homem, mas sem pão não vive de todo! E atenção Drª Fernanda: Não decepcione demasiado o Zé Povinho, que, iludido e sem alternativas, a pôs onde está. Olhe que daqui a 3 anos há eleições outra vez e a Drª talvez ainda não tenha conquistado o cargo de Governadora Civil ou de Secretária de Estado. Até porque o PS, nas proximas eleições deve estar de malas aviadas...

Kate Moch disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Os Mindericos, perante os sucessivos atropelos à nossa dignidade, deveriam começar a pensar em pedir a anexação ao Concelho de Torres Novas. Deveriamos deixar, de vez, esta ridicula câmara que só pensa em alcanena e que, a pouco e pouco, vai desertificando as Freguesias. Minde já deu por isso; as outras ainda não.

minderico disse...

Deixo aqui o link para 2 textos disponíveis no minderico.com e que são importantes para as gentes de Alcanena e para muita gente de fora perceber bem a importância de Minde.

Tenho visto em publicidade ao festival Materiais Diversos referências ao facto de Minde ser uma aldeia...!!

É bom que esclareçamos toda a gente que:

Minde é uma VILA desde 14 de Agosto de 1963 !!!

Links para alguma história de Minde:

http://www.minderico.com/minderico/print.asp?cod_artigo=141830

http://www.minderico.com/minderico/artigo.asp?cod_artigo=141841

Anónimo disse...

e uma vergonha, o que esta camara anda a fazer a minde. pior so materiais diversos, da uma ma imagem a minde. qualquer dia estamos no roteiros dos gays uma vergonha. e ja agora para onde vao os lucros,para minde ou para quem so se lembra de minde para lucrar com isso.

Anónimo disse...

minde uma aldeia? para quem faz materiais diversos pouco interesa, venha dinheiro minde nao interesa. saiem daqui a rir com nota no bolso e vivam os parolos. pena e que se de cobertura a isso

arier depna oirótidua disse...

É pertinente discutir a aplicação de fundos públicos, em vários parâmetros, desde oportunidade, quantidade e prioridade. Também é pertinente analisar o resultado dessa aplicação e a publicitação (ou não) das contas dos eventos das associações apoiados com fundos públicos.
Mas é pertinente discuti-los vendo as várias vertentes e sem pressas, até porque há várias associações apoiadas pela Câmara (se o Material Diversos leva € 50.000 por ano, também o CAORG leva outro tanto e o VFCM ainda mais). E em nenhuma delas alguma vez constou que algum dirigente tenha enriquecido ou que lá seja voluntário com esse objectivo... Na verdade, a única associação onde efectivamente há dúvidas relativamente a benefícios financeiros e outros nem sequer é apoiada directamente pela Câmara.

Os apoios devem começar a ser escrutinados e discutidos. Quem vier dizer o contrário é porque quer 'mamar' sem prestar contas e porque pensa que o que faz é muito mais importante do que os outros e está acima de qualquer escrutínio. E isso, nem pensar!

Neste momento temos é de usufruir daquilo que cá está, que até dia 25 é o festival Materiais Diversos. Há que aproveitar.

Anónimo disse...

da que pensar quem ganha com materiais diversos. minde? minde nao quem sera? eu ate sei mas nao digo, e uma vergonha um dia se sabera. a verdade vira ao de cima vai ser uma bomba acreditem

Anónimo disse...

Eu acho uma graça dizer que Minde não ganha nada com isso.
O que é que aconteceria se os espectaculos fossem todos em Alcanena, para além do obvio (não haver publico)?
Os mindericos todos em coro a dizer mal da Câmara ou da organização.
Pois é, na minha opinião, Minde ganha 2 coisas e nem sempre mensuraveis, prestigio e algum dinheiro, porque onde há muita gente há sempre negócio a fazer-se.
O prestigio talvez seja a coisa mais importante, o ouvir-se falar é muito bom.
Já rapararam que se se ouvir falar de Minde pode trazer oportunidades de negócio para a terra?

Sobre comentários homofóbicos só tenho uma coisa a dizer, quem não sabe bem o que é realmente é que tem medo e critica.
Os cães ladram e a caravana passa.

Ass: Hetero a 100%

Anónimo disse...

Caro hetero a 100%,

Qualquer coisa que se faça em Minde, por abstracto, normalmente resulta num ganho.
O que é discutível é outra coisa.
são os critérios que os investimentos públicos, nomeadamente em Minde, devem observar.

Ps: ficamos confortados que saiba perfeitamente o que é; eu como nunca experimentei algumas coisas ficarei sempre com essa dúvida existencial acerca da minha natureza...

Anónimo disse...

a maior vergonha de minde. materiais diversos igual a elias. rua com esta gente, guedes se fosse noutra familia nao faltaria, e na porta dele cala se e apoia. so quem nao se lembra do que ele falava dos outros

Anónimo disse...

parece que o gerente do materiais diversos, e o calcanhares. estamos bem entregues. se fosse gente de outra familia caia o carmo e a trindade, assim esta tudo bem.

Anónimo disse...

Muito se tem debatido e falado em Minde acerca das questões monetarias que envolvem o Festival Materiais Diversos.

Mas vejamos vários pontos: seria possivel um Festival destes sem uma estrutura remunerada e a trabalhar desde cedo para que este mesmo possa existir?
A mera carolice (que é de louvar e é bom continue) de alguns seria o suficiente para um projecto atingir as dimensoes que este tem?
O investimento feito pelo Festival atraves dos apoios concedidos pela Camara, Ministerio da Cultura, DGA, Turismo Lisboa e Vale do Tejo e REN não serão beneficos para Minde? Atraves de toda a massa humana e gastos tidos em Minde por pessoas que não de MInde, bem como das compras directas feitas pelos festival?

Um rol de aspectos que poderia referir de ganhos directos e indirectos para Minde...

Contudo continuamos a ter em Minde pessoas que optam pelas chamadas bombas (ou seja grandes revelações que irão chocar as pessoas pelo seu conteudo mas que no fundo não passam de conversa fiada) ou sob a capa do anonimato optam pela critica, pois sempre é mais facil criticar do que levantar o rabo e ajudar a criar algo em Minde. Esse mesmo "algo" que ajuda a dinamizar economicamente Minde e que abre mentalidades no que respeita ao direito a diferença seja ela de que campo for. (raça, opção sexual, estado civil e etc)

Sugiro que esse anonimo, que indique esse alguem, que esta a ganhar dinheiro com o Festival. Certamente terá documentos que indiquem esses desvios de fundos ou o que quer que seja, pois larachas para a blogesfera é facil.

O que vejo, são sim profissionais do espectaculo a fazer o seu trabalho em Minde, onde poderiam estar noutro local a prestar os seus serviços que não em Minde.

Enfim, certamente tambem havera erros a apontar ao Materiais Diversos na sua actuação em MInde, mas criticas de mal dizer e sem fundamento é que não...

Perder minutos do meu tempo a ver comentarios sem pes nem cabeça é que não...

Anónimo disse...

que vergonha certos comentários lidos aqui.
aposto que a maior parte dos que os escreveram não virem nem um espectáculo que aqui foram apresentados.
caros vocês é que perdem do topo da vossa imbecilidade e deixem o "elias" tecer as suas mantas, usem o calão minderico para coisas mais proveitosas.
e....aproveitem o festival que está a acabar...
eu tenho descoberto espectáculos e alojado pessoas maravilhosas e muito simpáticas. gosto de sentir que faço parte deste grande evento. mas isso sou eu e felizmente muitos que compreendem a importancia disto na nossa terra.
Tiago estás de parabéns e a tua equipa também.

Anónimo disse...

Parabéns Tiago. Força!