sexta-feira, fevereiro 19, 2010

Dá para pensar!!!

POBRES DOS NOSSOS RICOS

A maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza, produz ricos. Mas ricos sem riqueza. Na realidade, melhor seria chamá-los não de ricos mas de endinheirados.
Rico é quem possui meios de produção.
Rico é quem gera dinheiro e dá emprego.
Endinheirado é quem simplesmente tem dinheiro, ou que pensa que tem.. Porque, na realidade, o dinheiro é que o tem a ele.
A verdade é esta: são demasiados pobres os nossos "ricos". Aquilo que têm, não detêm.
Pior: aquilo que exibem como seu, é propriedade de outros. É produto de roubo e de negociatas.
Não podem, porém, estes nossos endinheirados usufruir em tranquilidade de tudo quanto roubaram.
Vivem na obsessão de poderem ser roubados. Necessitavam de forças policiais à altura. Mas forças policiais à altura acabariam por lançá-los a eles próprios na cadeia. Necessitavam de uma ordem social em que houvesse poucas razões para a criminalidade. Mas se eles enriqueceram foi graças a essa mesma desordem (...)

MIA COUTO

12 comentários:

Anónimo disse...

Tudo isto fazes-me lembrar Minde os nossos iluminados empresários mexinhos sem visão e deixaram Minde naquilo que é (uma grande aldeia).

Anónimo disse...

Uma bela observação deste idiota .

Tens agora uma grande oportunidade de fazer melhor do que aqueles que criticas.

E já agora começa por melhorar o português.

Anónimo disse...

Deves ser filho daqueles papas ricos,cheio de ideias( idiota) mas a única coisa que fazes é ir ao correio de manhã,para dizeres que trabalhas muito.

Anónimo disse...

1º anónimo estamos contigo (com ou sem erros ortográficos)

Anónimo disse...

Primeiro anónimo estou também contigo nasci em Minde e sempre ouvi dizer que o ramos das malhas estava muito mal,mas certo é todos os empresários têxteis faziam uma vida a cima da média nacional,grandes carros,grandes casas grandes férias,grandes vidas.Agora que a crise se instalou a culpa é da conjuntura económica e dos chineses,caiam na real e deixem de ser egocêntricos.

Anónimo disse...

lol
É pá, há malta que precisa mesmo de ler umas coisas, ver Tv e talvez viajar um bocadinho mais longe que Santarém ou a Nazaré.
A sério!
Há para aqui alguns que precisam mesmo de abrir horizontes, porque estupidez acrescida de ignorância tacanha é uma combinação muito fodida...

Anónimo disse...

Estes comentários são do mais rasca que tenho lido.Eu que sou um daqueles mindricos que nasceram pobres , vive pobre , 4ªclasse atrasada, não entendo esta forma da pensar.
Ainda bem que agora, 36 anos após 25 de Abril,temos tudo quanto é bom. Bons trabalhadores. Tudo doutores e engenheiros. Tudo gente de espirito aberto e empreendedor.A nossa Terra só tem que esperar para ver grandes empreendimentos, postos de trabalho a rôdos, vai ser um fartar vilanagem...Sim, porque dos velhos, aqueles a quem acusam de colocar Minde como uma aldeia miserável, pelo menos tiveram uma virtude, SEM DOUTORES E ENGENHEIROS AINDA CONSEGUIRAM FAZER ALGUMA COISA, pelo menos ganharam dinheiro para pagar os cursos daqueles que agora os acusam

Arnaldo Ventura disse...

Há aqui muita gente que não sabe contar até 10!

Anónimo disse...

lol

Yhasz disse...

Um dos grandes erros, além da falta de associativismo e do desenvolvimento de sinergias empresariais, foi terem deixado ir embora o CITEX!

Zé Cueca disse...

E o burro fui eu!

ricardini disse...

Na minha opinião o Yhasz está correcto, no entanto há uma coisa que é inegável, as crises, desde sempre, fizeram a separação entre o trigo e o joio, e neste caso ainda subsistem aquelas que realmente trabalhavam e trabalham bem. Há sempre espaço para a inovação empreendorismo e qualidade, o facto é que por terras mindericas fabricava-se muito lixo, e esse agora vem do oriente.